2014-12-02

O JULGAMENTO E A CALÚNIA - MENSAGEM DO MELCHIZEDEK DA TERRA.

O JULGAMENTO E A CALÚNIA -

"Pretender e Acender, passa através da exclusão 
das vossas próprias sombras".

Eu sou Melchizedek da Terra,
ex-Mestre Philippe de Lyon.
Mensagem de:

Philippe de Lyon

Saudações a vocês, irmãos e irmãs da Terra.

Eu venho a você para me exprimir em palavras simples.

O venerável Sri Aurobindo explicou-vos, em termos de Consciência, o que vos permite manter e acender “o fogo do Coração”.

Quanto a mim, eu falarei em termos simples, (por palavras suas de todos os dias e da vossa vida), das condições prévias para a iluminação inicial do” FOGO DO CORAÇÃO” para aqueles que ainda não a viveram ainda.
 Existem na pessoa humana e na sua personalidade, obstáculos ao acesso a este processo de Consciência, muito importante.
Estes obstáculos não são sempre visíveis para aqueles que os têm em mente, porque eles participam, (para aqueles que são vítimas de tais obstáculos), do seu modo de funcionamento comum e habitual, precedentes da educação, precedentes de feridas (compreendidas ou incompreendidas, reveladas ou encobertas), mas que na verdade são um freio ao estabelecimento em vocês deste “estado de consciência unificada”.

Em minha vida, eu já insistia (com rigor e veemência), no obstáculo mais empedirno e por vezes o mais difícil de superar, que é “o bloqueio de acesso a esse FOGO e ao SEU CORAÇÃO”.

Ele é chamado antes de tudo de: 
“O JULGAMENTO E A CALÚNIA”.
O JULGAMENTO focado nos outros.
O JULGAMENTO focado nas circunstâncias.

O JULGAMENTO focado em eventos.
Na verdade, tudo o que é derivado da atividade discriminante e normal da vossa mente, do vosso intelecto, do habitual na vida humana nesta dimensão.
Vocês devem, como CHRISTO disse,  "tornarem-se como uma criança".

  O que significa isto?

  Uma criança não medita.

Uma criança não julga. 

Uma criança define o seu comportamento no momento e não em relação às circunstâncias do passado.
Mesmo que esse comportamento seja violento, ele deriva do imediato.

Ele não é calculado em função do interesse ou em função de uma vantagem ou desvantagem.
A aprendizagem nesta dimensão, conduziu-vos sempre a evoluir desta forma, entre “o que é bom para vocês e o que não é bom para vocês”.

Dentro de um grupo social, seja ele qual for, vocês sempre definiram as vossas ações uns contra os outros, muitas vezes através de decisões acutilantes, radicais, derivadas dos vossos próprios “cenários”(ilusões) e dos vossos próprios sentimentos e percepções .

Assim, durante toda a minha vida, eu disse para não julgar tal como o disse CRHISTO.

O JULGAMENTO leva-vos para o “ exterior” de vós próprios e condena-vos e afasta-vos eternamente do coração.

Seja qual for a intensidade da vossa jornada espiritual, seja qual for a vossa vontade espiritual, e quais sejam os exercícios espirituais, desde que vocês não sejam capazes de« transcender o conceito de JULGAMENTO», vocês não podem entrar no reino dos céus.

NÃO HÁ EXCEPÇÕES A ESSA REGRA.
 
 Falar sobre “ O FOGO DO CORAÇÃO” é algo que está prometido a muitos seres humanos.
Mas vocês devem também debruçar-se sobre vós próprios, sem falsas vergonhas, sem preconceitos sequer.

Questionem, observem-se de forma meticulosa e precisa, o que dita o vosso comportamento.

E vocês vão observar que, para a maioria dos seres humanos em encarnação, o comportamento, seja ele qual for, é ditado pelas feridas, pelas mágoas, e pelas experiências infelizes.

Sem excepção.

"VOLTAR A SER COMO UMA CRIANÇA" exige portanto, TRANSCENDER as feridas e a experiência:

VIVER O MOMENTO, "DESPOJADO" DOS MOMENTOS DO PASSADO E SEM PROJECTAR O MOMENTO FUTURO.

Este é provavelmente o obstáculo mais importante e o mais comum vivenciado à superfície deste mundo:
Esta dualidade, esta oposição "bem / mal " que vos leva para longe da verdade.

O segundo princípio é o de compreender, com o CORAÇÃO e com OS OLHOS DA CONSCIÊNCIA que , nada do que acontece no exterior a vocês, não pode estar ausente no vosso interior:
  O que vossos olhos vêem, na vossa família ou nas vossas caixas de imagens (televisão), não é mais que é um reflexo do que está acontecendo no vosso interior.

A poluição marinha é a poluição do vosso sangue.

A poluição atmosférica é a poluição do vosso ar.

  Não há distância alguma!

Este é o filtro de ilusão desta dualidade que vos faz acreditar que há uma distância entre vocês e os outros, entre vocês e os elementos.

Vocês fazem parte integrante dos elementos.

Vocês fazem parte integrante desta vida e não apenas do que vocês vêm e do que vocês acreditam.

Então, é necessário admitir, compreender e depois integrar que, NADA DO QUE ESTÁ FORA PODE EXISTIR SE NÃO HOUVER CORRESPONDÊNCIA INTERIOR.

O poder de análise e de discriminação do intelecto é de seriar, catalogar, de forma permanente, absolutamente tudo, sem excepção, com juízos de valor:
O BEM OU MAL.

Este é um hábito absorvido a partir do 1º dia de escola, eu diria mesmo que, desde o 1º dia de encarnação.

O conflito BEM / MAL está além da vossa personalidade.

Ele é inerente mesmo à vossa existência neste mundo, nesta dimensão.

Resolvendo a Dualidade, o bem e o mal, não se pode fazer “lutando contra”.

E por isso, vocês necessitam de mudar a vossa percepção e o vosso ponto de vista.

Isso requer que vocês se elevem, tornando-se, de alguma forma, um bom observador de vós próprios e do mundo.

Os princípios da AÇÃO / REAÇÃO, o KARMA, como dizem os orientais, fazem parte da falsificação deste mundo e da ilusão deste mundo.

  Como é que vocês querem sair da ilusão, participando da ilusão, uma forma ou de outra?

  A vossa percepção é limitada, da mesma forma que a vossa Consciência é limitada.

VOCÊS NUNCA PODERÃO SAIR DA LIMITAÇÃO UTILIZANDO AS FERRAMENTAS DE LIMITAÇÃO - JAMAIS!

VOCÊS PODEM CULTIVAR EM VÓS PRÓPRIOS A SABEDORIA, A MEDITAÇÃO, AS EXPERIÊNCIAS ESPIRITUAIS, MAS ISSO NÃO VOS PERMITIRÁ JAMAIS DEIXAR A ILUSÃO.

TRANSCENDER O BEM E O MAL NÃO É FAZER O BEM OU O MAL, É AGIR PARA ALÉM DO BEM E DO MAL, PELO PRINCÍPIO DA LUZ E DA UNIDADE.
E vocês respondem-me, como acessar a este desconhecido, para aqueles de vocês que não o vivem?

- Bem, a primeira coisa que eu já disse:
NÃO JULGUEM, NÃO DIFAMEM (não fofoquem!).
  UMA VIDA INTEIRA CHEIA DE MEDITAÇÃO PODE SER DETERIORADA PELO "MAL QUE VOCÊS DIZEM DE ALGUÉM".

E isto é visível nos nossos planos subtis em comparação com a LUZ que vocês emitem!  

E esta é uma verdade.

Literalmente, é necessário conduzi-los ao  NÃO-JULGAMENTO, à NÃO DUALIDADE, À NÃO DIFAMAÇÃO, no que diz respeito também aos vossos Irmãos e Irmãs, presentes ou ausentes, mas também às circunstâncias das vossas vidas.

Só desta forma é que vocês podem aproximar-se da RESSONÂNCIA DA UNIDADE e esperar para viver O FOGO DO CORAÇÃO.

Nenhum ensinamento espiritual, seja ele qual for, e muito menos alguma religião, poderá dar-vos alguma ajuda nisso.

“ESTE CAMINHO É UM CAMINHO QUE VOCÊS FAZEM POR VÓS PRÓPRIOS, CONVOSCO MESMO E MAIS NINGUÉM”.

Isso requer o regresso da criança de novo, e em simultâneo, serem adultos autónomos e conscientes.

Um adulto que se ousa olhar o momento de frente, a relação de forma frontal, sem fingimentos.

Isto exige o esforço da transparência, mas também necessita de não procurar o seu interesse , seja ele qual for.

Literalmente, ISSO EXIGE QUE SE DESCONSTRUAM, QUE SE DESPROGRAMEM E QUE SE DESFRAGMENTEM, PORQUE VERDADEIRAMENTE O SER HUMANO NESTA DUALIDADE, ESTÁ FRAGMENTADO.

HÁ TODO UM CONJUNTO DISPERSO DE PEÇAS QUE NÃO PERMITEM À LUZ QUE SE REFLITA.

A LUZ É ENTÃO DISTORCIDA, levando-os a uma percepção alterada, inevitavelmente, do que vos compõe, e do que compõe a vossa Vida com o outro, com os outros e com todas as coisas que formam a vossa vida.

Temos então,  "a necessidade de desaprender os reflexos condicionados de defesa, de proteção".

Temos então , “a necessidade de conduzir e dirigir o vosso mental, não mais para as crenças, para as convicções, não mais para a aderência às palavras – sejam elas as mais brilhantes - mas muito mais, dominando o vosso mental ao utilizar, a primeira etapa” .

PARA REVER AS VOSSAS AÇÕES, como o disse um dia o Mestre  RAM, os dias escoam, é urgente identificar os momentos, os instantes, os eventos ou interacções entre as pessoas que não foram marcadas pela UNIDADE, os momentos em que vocês estavam opacos e não suficientemente transparentes.

Isso acontece a todos os Seres Humanos, é claro, e esta condição, foi a pior delas em encarnação.

Mas este exercício é essencial.

Aprender a refletir com persistência, sobre as vossas reminiscências, os fatos, os gestos e as palavras dos vossos dias.
Ao trabalhar assim, vocês irão permitir que a vibração do coração comece a despertar, e a permitir-lhes receber o fogo do amor, o que em verdade vocês são. 

Não se esqueçam de que tudo está feito dentro desta densidade para vos afastar deste objetivo, que é a vossa meta.

Tudo foi projetado e construído sobre o princípio da dualidade e do medo, sem excepção. 

Quer seja no relacionamento do casal, quer seja na relação entre o indivíduo e a sociedade, quer seja no vosso trabalho, na vossa profissão… 

Desde que o mundo foi construído pela ação / reação, cuja pretensão é mantê-los longe de ação da graça, portanto, vocês devem-se apartar, separar desta lei da ação / reação, ao vosso ritmo, com lucidez, a fim de esperarem alcançar “as esferas da unidade”. 

Você não têm mais que julgar ou condenar os momentos de opacidade que vocês experimentaram, você ou os outros, porque eles fazem parte da experiência, e como tal, não é mais condenável, sejam eles quais forem. 

Mas, em definitivo, um dia ela vai acabar, também em transparência. 

Mas você ainda tem de aprender a distinguir em vocês, por vós mesmos, segundo as vossas ações e os vossos atos, o que participa na unidade e o que não participa. 

Não para julgar, mas para clarificar, de modo a que, quando de novo vocês ficarem sujeitos ao mesmo tipo de situação, a iluminação anterior venha modificar as vossas ações, reações e comportamentos, caso contrário, corre-se o risco de a lição poder ser repetida e não ter sido aprendida. 

Hoje, mais do que nunca, o vosso progresso é coroado de sucesso imediatamente. 

Realmente existe a este nível, um incentivo para ir para ela.
Esse incentivo é real e significativo. 

Será assinalado pela vibração e pela serenidade, pela pacificação, por uma leveza que irá contribuir para vos elevar, para elevar a vossa consciência e a vossa vibração para o coração e para “ o fogo do amor”. 

O que vocês têm que dirigir e conduzir, é a vossa vida, na sua plenitude, para esta transladação dimensional, para esta ascensão tão esperada. 

As forças de resistência e de tensão irão conduzi-los sempre para a dualidade. 

As forças de abandono e de atração tornarão as vossas vidas mais simples. 

Tudo vai acontecer no “estado de graça”, como que “ por milagre”. 

Vocês nunca irão perder nada, jamais! 

Enquanto a vida conduzida sob “os princípios da resistência” é uma vida de carências e sofrimentos.  


E hoje, mais do que nunca! 

A ação / reação será sempre sofrimento. 

A ação da graça é sempre a libertação. 

Existia um fenómeno de amortização nos séculos precedentes, isto é, o que se poderia fazer por vezes, era que certas ações poderiam ver as suas reações inoperantes e ineficazes na mesma vida. 

Hoje, já não é o caso. 

As franjas de interferência, assim chamadas pelo venerável Sri Aurobindo, já não existem. 

Vocês estão, portanto e em sequência, totalmente livres para escolher a “a ação / reação” ou “ ação da graça”.

Mas escolher a “ ação da graça”, é vos exigido que estejam mesmo na “graça”, que se perdoem-se a vós próprios e ao universo inteiro para que a lei da “a ação / reação” nunca mais vos faça sofrer, tanto a vós como ao universo inteiro. 

Nesse momento, o vosso coração tornar-se-á ligeiro, o vosso coração vai tornar-se permeável ao “fogo do amor”. 

Naturalmente, nós vamos ajudá-los. 

Naturalmente, nós vamos inundá-los com a fonte. 

Estejam seguros do quanto são amados! 

Mas ninguém pode fazer o trabalho da ruptura, excepto vós mesmo. 

Vocês devem fazer este esforço, enquanto ainda há tempo para acolher este “estado de graça”. 

Muitos seres humanos, vêm muitas vezes os seus comportamentos ditados pelo medo, pela carência, pela incompreensão. 

Estar dentro do “fogo do amor” é nunca mais ter medo da morte, das privações, de qualquer perda. 

Porque no  fogo do amor, não pode haver carências ou perdas. 

O medo, as privações, as perdas são parte da dualidade e da vossa condição, mas absolutamente não do vosso retorno para a unidade. - o desafio é a esse nível. 

Neste desafio,  nós vamos ajudar, desde que vocês tenham identificado esse desafio e, na condição de o aceitarem.

 Nós não podemos ir contra o que foi estabelecido dentro desta dimensão, sob pena de sermos nós mesmos presos novamente nesta matriz. (ups…) 

Nós não podemos ir contra o vosso livre-arbítrio, que participa na ação / reação, mas que não existe absolutamente na unidade, porque nesse momento, vocês descobrem a verdadeira liberdade, e não o livre-arbítrio. 

O livre-arbítrio está relacionado com a escolha e, assim, com a dualidade. 

A liberdade está ligada à unidade e à não-escolha, isto é, à verdade e à vossa unidade. 

Logo, vocês aproximam-se do que vocês procuram e encontram.

Mas para isso, vocês devem despojar-se, fazer a limpeza, examinar todos os ângulos, resolver os vossos medos, os vossos defeitos, as vossas perdas. 

O mundo da unidade é um mundo de abundância, de prosperidade e um mundo onde a sombra não existe. 

Pretender e aceder passa através da exclusão das vossas próprias sombras.

Aqui estão em palavras simples o que eu penso.

Serão uma ajuda para se moverem de forma mais permanente e constante e de se estabelecerem nesta unidade. 

O veneno, o mais violento que existe não é outro a não ser a vossa forma de proceder, agir neste mundo, porque isso vos foi imposto e fazia parte da vossa educação, do sistema, que tudo fez para vos afastar da unidade. 

O conjunto dos sistemas de crenças foram construídas simplesmente para isso e para nenhuma outra coisa: 

Para vos enclausurar e alienar cada vez mais a este mundo e a esta ação / reação. 

A ação / reação é interminável.

O único fim é na liberdade e na ação da graças. 

Vocês devem aproximar-se o máximo possível da leveza, da serenidade. 

Os vossos atos, os vossos comportamentos, as vossas ações, as vossas relações, devem tornar-se mais leves, des-complicadas.

É nesta condição que vocês podem acender o fogo do coração e viver. 

Enquanto vocês manifestarem de uma forma ou de outra, o medo, a privação, a perda, a insuficiência, vocês não poderão, seja qual for o vosso conhecimento e vibração, penetrar o espaço sagrado do coração. 

Penetrar no coração, ouso dizer, é deixar de ter medo, é  Ser… sem medo. 

É  ser um guerreiro pacífico. 

É sobretudo, ser humilde. 

Ser humilde é  ser simples, é ser sem complicação e sem complicar. 

Algo que supera o vosso cérebro.


Algo que brilha, que faz resplandecer a sociedade. 

Mas por favor, compreendam que tudo o que foi criado fora de vocês (e que às vezes vos contrai, força a esta dualidade), foi criado por um impulso de medo: 

Medo de ser privado da luz, medo de ser privado do que você sois, em verdade e em unidade. 

E todos estes medos materializaram-se fora de vocês, dentro do vosso corpo, por aquilo que vocês chamam de doenças, que não são mais que as traduções, as materializações dos vossos medos, em última instância. 


Estar em amor é ser destemido.

No amor não há lugar ou espaço para o medo.

Estar em amor é vibrar em uníssono com a fonte.

E em uníssono com a fonte, não há nenhuma contradição. 

Não há nem sombra, nem luz.

Existe apenas um estado de ser e um  estado de vibração.

Como é que vocês desejam ir para isso? 

Como é que vocês estabelecem isso se, vocês persistirem a mínima maledicência, no menor dos julgamento e na menor das falsidades?

Isso é impossível! 

Hoje, nestes tempos reduzidos que vocês vivem, a aprendizagem é muito mais fácil, desde que vocês aceitem na vossa alma e em consciência, no vosso coração, o reconhecimento das vossas falhas. 

Porque não há mais falhas, há simplesmente clarificação que tudo transforma e transmuta. 

Tudo é simples, no coração. 

Tudo é complicado na cabeça. 

Se algo vos parecer complicado, é porque vocês mesmos não estão suficientemente simples, clarificados, e logo, pelo “princípio de atração e de ressonância”, vocês serão confrontados apenas com o que vocês mesmo são.

Se tiverem medo do diabo, é com o diabo que vocês estão. 

Se vocês estão com medo do outro, o outro está em vocês e vocês estão com medo disso. 

A partir do momento em que o medo do inferno ou o medo dos outros desaparece, vocês estão com o outro. 

E o outro não existe mais. 

E vocês já não existem também. 

Porque vocês estão a sair da dualidade de maneira inexorável. 

Hoje é uma época especial porque o aprendizado pode se fazer muito rapidamente. 

É uma aprendizagem que vos permitirá viver, e eu espero, estabelecer em vós o fogo do amor, de forma permanente. 

Tenham a certeza de que faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para facilitar a tarefa deste planeta, do seu povo e de todo o sistema solar.

Vocês vão aprender, (mesmo através das vicissitudes e das complicações da vida que vocês vão viver em breve ), a virarem-se definitivamente para dentro de vós próprios.

Sem medo ou apreensão. 

Lembrem-se também que, quando o vosso mental fala, vocês sentir-se-ão pesados. 

Quando o vosso coração fala, ele dá-vos uma leveza. 

Cabe-vos a vós saber, se desejam sentir-se leves ou pesados. 

Mas não reivindiquem o “leve”escolhendo o “ pesado”. 

Clarear, mas também esclarecê-lo sobre o que é “opaco “e… aceitá-lo. 

Mais uma vez, não há culpabilidade, nem danos, mas simplesmente uma clarificação a desenvolver. 

Vocês devem ir, (tal como o arcanjo miguel vos disse durante as núpcias celestiais), da distância e a da separação à coincidência.

Para fundir de hoje em diante, a personalidade e o ser para que o ser possa assumir o comando, do vosso veículo e da vossa vida, das vossas ressonância e das vossas atrações. 

A personalidade está ligada ao medo, à vingança, ao sofrimento e à vitimização. 

Ao nível da personalidade, temos a certeza de que  o outro é responsável por tudo, que  as situações são responsáveis por tudo. 

E enquanto vocês projetarem as responsabilidades de tudo ao exterior, vocês não se tornarão jamais responsáveis por vós próprios. 

Tornar-se responsável é sentir-se aliviado.

Trata-se de pôr em ação o princípio da atração e ressonância com a leveza e não mais com a densidade. 

Vocês não podem aceder ao reino dos céus a não ser que vocês voltem a ser como uma criança. 

Vocês devem aprender a escrever no momento e não a reescrever o passado. 

Esta é uma atenção a cada minuto que vos conduzirá com segurança e, certamente, a viver o fogo do coração e do fogo do amor. 

Vocês não podem pretender viver isso se forem vocês mesmo a fechar as portas para a claridade. 

Aqui estão em palavras, certamente muito simples, o que eu tinha a vos dizer sobre, de alguma forma, a etapa que vos conduzirá a viver o fogo do amor pela primeira vez.

Se vocês tiverem alguma dúvida em relação a isso, nós pudemos em conjunto tentar trazer novas perspectivas.

Pergunta: poderia-nos explicar o que vocês chamam de ação de graças?

Ação de graças é uma ação de alegria e amor, que é desprovida de qualquer aplicação e implicação, envolvimento pessoal, onde vocês espontaneamente (seja o que for que vocês façam algures , tal como - falar, cozinhar, caminhar, escrever, etc), sem segundas intenções, sem pensamentos preliminares, estando totalmente no que faz, de forma autentica. 

Sem você questionar os resultados, sem questionar a recompensa, ou para além da “não-recompensa”. 

Isto é feito no fluidez, sem fazer nenhuma pergunta, sem questionar.

  É o escapar da ação / reação.

A ação de graças é a ação liberada, justamente, de todas as respostas passadas ou reação futura. 

E uma ação desprovida de chantagem emocional, afetiva ou outras formas de chantagem. 

A ação de graças é a ação pela ação, desprovida de toda a reflexão. 

Isso não significa nada, mas é ditada pela benevolência, é ditada pelo amor ao próximo, é ditada pelo amor da vida, sem referência à matriz ou às ilusões construídas pela sociedade. 

É colocar sob a orientação direta da luz e da vida, da facilidade e da evidência.

Coisas muito simples, você vê…

Nós não temos mais perguntas. 

Obrigado.

Então, queridos irmãos e irmãs nesta densidade, eu espero ter-vos trazido uma clarificação com as minhas simples palavras, sobre o que é talvez a forma mais direta de vos conduzir ao vosso templo interior e de viver o fogo no coração.

Isso era o que eu vos queria dizer.

Nomeadamente retenham que: o maior obstáculo para viver  o fogo do coração, não é outra coisa senão vós próprios, nos vossos aspectos fragmentados e divididos e que esses aspectos fragmentados e divididos não são mais que reflexos dos temores, das privações e das perdas e absolutamente de nada mais.

Mas vocês não são os vossos medos!
  Vocês não são os vossos defeitos!

  Vocês não são as vossos perdas!  

 Vocês simplesmente identificaram-se com isso, porque inicialmente, era mais confortável nesta dualidade, de se comportarem assim… 

 Hoje, vocês são chamados a manifestar, a criar algo diferente.

   Outra coisa, é que vocês estão verdadeiramente na unidade.  

 Mas vocês não podem manter a dualidade e estabelecer a unidade, ao mesmo tempo.

É necessário escolher.

  Vocês realmente têm de escolher!   

Há quase dois anos de seu tempo terrestre, já se tinha sido falado sobre o confronto.  

 Hoje, muitos seres humanos fizeram a escolha consciente da luz,

 mas estabelecer uma escolha, não é suficiente.

   É também necessário estabelecer a vossa consciência na luz e fogo de amor.

Queridos irmãos e irmãs, era tudo o que eu tinha que dar. 

Desejo-lhe o melhor e mais leve e digo-vos até muito em breve.

Todo o amor dos melckisedecks acompanha-vos no vosso trabalho.

Eu vos abençoo-vos.



UNIDADE NA LUZ
www.comandoestrelinha.ning.com