2014-10-01

O MESTRE IRRITADIÇO - POR GEOFFREY HOPPE.


O MESTRE IRRITADIÇO - POR GEOFFREY HOPPE....

domingo, 28 de setembro de 2014

O MESTRE IRRITADIÇO: POR GEOFFREY HOPPE...

"Nosso desafio como Mestres encarnados
 que vivem neste planeta é duplo".
"Mas agora eu estou me tornando um 
Mestre Irritadiço".
 
Por Geoffrey Hoppe 
Maio de 2014 



Você pode ter ouvido os termos Dinheiro Consciente, Alimentação Consciente, ou Respiração Consciente.
 
Eu gostaria de adicionar outro à lista: Irritação Consciente.
 
Geoffrey Hoppe 
Nos últimos meses eu me vi cada vez mais exigente e, junto com isso, mais irritável. 
 
Todo este material de iluminação é maravilhoso, mas eu não esperava um nívelelevado de irritabilidade.
 
Eu Sou ... menos tolerante do que nunca.

Eu normalmente não costumo me perturbarpelas pequenas coisas da vida.
 
 Eu posso respeitar um transito ruim e ignorar as pessoas rudes.
 
Se houver muito barulho ou luz em um espaço eu vou suportar calmamente. 
 
Eu tento ser cortês, mesmo quando os outros são agressivos ouarrogantes.
 
Como a maioria dos Shaumbra que eu conheci eu tento ser civilizado e educado.
 
Mas agora eu estou me tornando um Mestre Irritadiço.
 
Meu nível de tolerância está em baixa todo tempo. 
 
As imagens de mim mesmo como um bobo alegre, um Mestre Buda contente são rapidamente passageiras, apenas para serem substituídas por uma sensação palpável de aborrecimento com a dualidade, limitação e ,às vezes, com as pessoas em geral.
 
Talvez eu possa reconhecer minha tolerância pelo aumento da sensibilidade.
 
 Adamus nos disse que, à medida que permitimos mais da nossa divindade teremos uma consciência sensual intensificada.
 
 Nós nos tornamos mais conscientes dos movimentos de energia nos outros reinos, por isso faria sentido que também teríamos mais consciência neste reino 3D da mesma forma.
 
Mas parte de mim se sente um pouco culpado por minhaimpaciência recém adquirida.
 
Não é exatamente a imagem "legal" que eu tinha da minha vinda à iluminação.
 
Eu também me tornei mais consciente dos meus pensamentos. 
 
Como a maioria das pessoas, os pensamentos fluiriam através da minha mente, mas eu estava apenas vagamente consciente da maioria deles, a menos que eles fossem dramáticos ou tivessemum impacto imediato em mim.
 
Agora estou muito consciente do fluxo interminável de pensamentos, e eu não estou empolgado com o que eu percebo. 
 
Eu assumo, como Adamus disse, que muitos desses pensamentosnão são realmente meus. 
 
Graças a Deus, porque eles variam do banal ao limitado, às vezes,simplesmente feios.
 
A boa notícia é que todo este pensamento ruidoso está medeixando ficar ciente do que é minha consciência versus minha mente faladora.
 
No passado, eu aglomerava tudo junto, mas agora eu estou começando a perceber o que é a minha consciência e o que são os pensamentos que não pertencem a mim.
 
A propósito, anos atrás Tobias fez a pergunta: "Que pensamentos são seus e que pensamentos não são?" 
 
A resposta dele foi simples: "Aqueles que você escolher são seus.Deixe ir o resto deles."
 
Minha intolerância vem à tona quando estou em situaçõespúblicas. 
 
Coloque-me em um aeroporto lotado minha intolerância inflama como uma hemorroida desagradável. 
 
Na superfície são coisas como as pessoas que deixam o seu lixo por aí, falando muito alto, furando fila, sendo abusivos com o pessoal do serviço, no empurra-empurra.
 
Mas a fonte fundamental da minha angústia é a baixa consciência. 
 
Uma consciência humana mais elevada não deixaria suas toalhas de papel caírem pelo chão do banheiro ou deixaria os restos do seu fast-food na mesa. 
 
Não falariam alto em seu celular em um trem.
 
Eles não iriam gritar com um funcionário da loja porque um determinado item estava fora de estoque. 
 
Eu vejo essas coisas acontecendo o tempo todo e a minha intolerância se inflama.
 
Eu sou intolerante com o mau serviço, com as pessoas que não usam o pisca-pisca de seus carros, longas filas, rudes representantes de serviço ao cliente, vendedores em geral, quemcostura e fecha os outros no transito, pessoas que não limpam a caca dos seus cães, propaganda política na televisão, corredoresestreitos em lojas, as pessoas que mastigam os alimentos com suas bocas abertas, fanáticos religiosos, todos os fanáticos, sites de conspiração na Internet, sites que são difíceis de navegar, e-mails lixo e spam.
 
A lista segue mais e mais, mas pode ser resumida ao dizerQualquer Coisa de Consciência Baixa.
 
Eu não julgo as coisas por serem de Baixa Consciência ou de Consciência Elevada. 
 
Eu simplesmente sei o que me irrita e o que não me irrita. 
 
Eu nunca faço nada dramático a esse respeito.
 
Em outras palavras, eu nunca digo a alguém para ele pegar o seu lixo. 
 
Eu na verdade vou pegá-los depois que eles deixam. 
 
Eu evito situações irritantes sempre que posso, mas infelizmenteé difícil de evitar quando estou viajando ou fazendo compras ou jantando em um restaurante. 
 
Eu não fico com pressão arterial alta ou ansiedade por essas coisas. 
 
Eu simplesmente fico irritado.
 
Então eu me pergunto ....
 
Nós faremos essas coisas na Nova Terra?
 
Alguém toma o espaço de dois lugares no estacionamento, dirigedevagar na faixa da esquerdacria vírus informáticos, postapublicidade ofensiva em sites de bate-papo de mídia social, ouaparece atrasado nos compromissos?
 
Temos lâmpadas fluorescentes, aparelhos de ar condicionado barulhentos, longas filas, fiscalização de segurança nos aeroportos, longas reuniões, roubo de identidade, seguradoras, políticos, etc.?
 
Provavelmente não.
 
Eu acho que a Nova Terra é um lugar de consciência elevada,sem a necessidade de coisas como carros e computadores e lojasque são necessidades para a vida aqui neste planeta.
 
 Eu acho que pessoas rudes não encontram o seu caminho para a Nova Terra; eles estão bastante satisfeitos com os modos da Velha Terra.
 
Eu acho que as lições da Nova Terra são substituídas por experiências, o controle é substituído pela liberdade, aalimentação de energia é substituída por autossuficiência energética.
 
Nosso desafio como Mestres encarnados que vivem neste planetaé duplo.
 
Em primeiro lugar, podemos tolerar as coisas irritantes sobre a vida humana, as coisas que estão se tornando muito mais evidentes à medida que permitimos a nossa divindade?
 
E em segundo lugar, podemos trazer os atributos de maior consciência da Nova Terra para esta Velha Terra? 
 
Existe uma maneira de estar neste mundo, mas ter a graça da Nova Terra em torno de nós?
 
Nesse meio tempo, eu estou experienciando mais e mais dias como um Mestre Irritadiço.
 
Eu realmente amo e aprecio a humanidade, mas há momentos em que o público em geral simplesmente me irrita. 
 
Esses são os momentos em que eu não posso esperar para estar ao redor dos Shaumbra novamente.
 
 Mesmo que eu geralmente tenha que passar pelo aborrecimentoda Velha Terra viajando para chegar a uma reunião de Shaumbra, vale a pena o preço para estar com espíritos afins.
 
 
 
 



Tradução:
Silvia Tognato Magini 


Fonte email:
Circulo Carmesim 
****************************************************************

Verdade. As vezes me pego pedindo desculpas para mim mesmo por falta de mais paciência. kkkkkkkkkkkk Agora dá para entender melhor. Minha gratidão!
Márcia Leonides.